Sexta, 03 Abril 2020 | Login
PALESTRA SOBRE DEPRESSÃO:  AmeCom realizá evento para abordar o tema entre profissionais da Comunicação

PALESTRA SOBRE DEPRESSÃO: AmeCom realizá evento para abordar o tema entre profissionais da Comunicação Featured

 
Com o aumento dos casos de depressão entre profissionais da área de comunicação, que se repetem também na sociedade como um todo, nunca se fez um evento tão pertinente para abordar o tema e buscar auxiliar os que são acometidos pelo problema.
Mais recentemente, com trágicos casos envolvendo colegas de profissão da região, a Amecom recebeu a sugestão de um dos colegas jornalistas, para que promovesse um evento relacionado ao tema, que ainda se apresenta como tabu na sociedade e que pode levar até mesmo ao suicídio.
Surgiu então a idéia da realização de uma "roda de conversa" onde os participantes poderão ouvir, falar e desabafar, numa espécie de papo terapêutico, que pretende ajudar àqueles que podem estar precisando de ajuda em diferentes níveis.
A orientadora convidada para organizar o papo é a experiente psicóloga, Rita Amaral, que graciosamente aceitou ser parceira no evento.
Os interessados devem sinalizar interesse na participação inbox, para que haja um controle do número de presentes no dia.
RITA AMARAL
Graduada em Psicologia pela Faculdade Uniban de Osasco e graduada em Recursos Humanos pela Faculdade Anhanguera de Osasco.
Atua na área clínica em consultório particular com foco em atendimento a Mulheres em situação de violência doméstica e relacionamento abusivo com o objetivo de proporcionar o fortalecimento emocional e auxiliar as mulheres a exercerem seus papéis sociais sem perder suas identidades.
Voluntária do Projeto Mapa do Acolhimento a mulheres e idealizadora do projeto Papo de Psico Osasco e Região que reuni periodicamente os psicólogos da região para discutir assuntos inerentes à área para aperfeiçoamento da prática clinica.
SERVIÇO
RODA DE CONVERSA - DEPRESSÃO ENTRE PROFISSIONAIS DA COMUNICAÇÃO
O evento é aberto e gratuito, destinado a profissionais da Comunicação.
Os trabalhos serão desenvolvidos pela Psicóloga Rita Amaral.
Sexta-feira, 13 de março - 18h
Local: Auditório do Diário da Região/Conectv
Rua Ester Rombens, 349, 3° andar, Centro, Osasco
Realização: AmeCom
Apoio: Cioeste
000

About Author

Related items

  • A IMPRENSA REGIONAL PODE MORRER DE COVID 19

     

    Como ficará a Imprensa Regional durante e após a pandemia do coronavírus? Lembramos que, ao contrário da grande mídia que cobre o país o mundo, a Imprensa Regional é aquela que, realmente, cobre e leva aos cidadãos a realidade dos municípios. Por exemplo, são os jornalistas da imprensa local e regional que publicaram diariamente em seus veículos de comunicação os números de casos da doença e a luta dos prefeitos e dos profissionais da Saúde nessa batalha contra um inimigo invisível. 

    Preocupada com a saúde dos cidadãos, mas, também preocupada com a saúde financeira dos pequenos veículos de comunicação, seja impresso, eletrônico, virtual, rádio ou TV, a AmeCom (Associação Metropolitana de Comunicação), publicou nesta quinta-feira, 02/04, um texto abordando o assunto. No texto, o presidente da AmeCom, jornalista Euds Ricardo, destaca a importância da Imprensa Regional para as autoridades municipais, para a população, como também enfatiza o grande número de jornalistas e demais profissionais que trabalham na Imprensa Regional e que, portanto, dependem dela para sobreviver, além de dar sugestões que poderiam ser colocadas em prática.  Confira a sequir:

    A IMPRENSA REGIONAL PODE MORRER DE COVID 19

    "Existem 5570 municípios no Brasil e em cada um deles seguramente há pelo menos um veículo de comunicação, seja ele jornal, revista, rádio, televisão ou eletrônico. Se formos minimamente modestos nas contas, levando em consideração que em muitas cidades a muito mais que apenas um veículo, chegaremos a uma soma de 20 mil pequenas empresas de comunicação regional espalhadas pelo país. Ainda seguindo o raciocínio simplista e modesto, podemos imaginar que de 2 a 3 profissionais trabalham em cada um dos veículos de comunicação, ou seja, falamos aqui de pelo menos 50 mil famílias que tem seu sustento diretamente ligados à empresas de notícias regionais.

    Em tempos de uma inédita e assustadora pandemia mundial, ficou reforçada a importância destes veículos regionais, já que as notícias referentes ao enfrentamento do coronavirus tem nas peculiaridades regionais, grande diferencial que, inclusive, ajudam a salvar vidas. Lembro ainda que, a chamada "grande mídia", não tem vocação, interesse ou capacidade de proporcionar espaço em seus editoriais para informar, por exemplo, o novo horário de funcionamento de um centro médico, ou quais empresas deverão permanecer abertas ou fechadas de acordo com a determinação do governo local em cada uma das cidades brasileiras.

    Didaticamente exposto o panorama geral, questiono publicamente como sobreviverão estas 50 mil famílias destes abnegados jornalistas, editores, fotógrafos, cinegrafistas, designers, diagramadores, radialistas, técnicos, entre outros, que continuam trabalhando arduamente para garantir a qualidade de informação à população, mesmo tendo seus parcos contratos de anunciantes se esvaido, se não na totalidade, em porcentagens que levarão à banca rota quase todas estas empresas.

    Para além de escancarar o problema, que atingirá 9 em cada 10 desses veículos de comunicação, desejo apontar alguns caminhos realmente possíveis de serem seguidos para não dizimar estes milhares de veículos de comunicação.

    Somados, os lucros dos principais veículos de comunicação do país, passam da casa dos bilhões de reais, sendo boa parte destes lucros advindos de fortes investimentos em publicidade de governos municipais, estaduais e federal.

    O momento é de solidariedade e de "cortar na própria carne pensando no bem comum" é o que mais ouvimos nos últimos dias, então pensem na possibilidade dos grandes anunciantes como bancos, cervejarias, telefonia, varejistas entre outros, mas, principalmente o poder público, reorganizarem seus esforços de mídia, ou melhor dizendo, destinar seus anúncios publicitários para estes milhares de pequenos empreendedores da comunicação. Evidentemente que não falo de grandes cortes nas campanhas da grande mídia, mas algo em torno de 15% de redistribuição já seria um alento. Estes valores salvariam milhares de pequenas empresas e não chegariam a deixar no vermelho os grandes veículos, que no máximo teriam lucros menores, que convenhamos, em tempos de recessão geral, não pode ser encarado como algo traumático.

    Para concluir, lembro que a pluralidade de uma sociedade também passa pelo direito de termos acesso à informação qualificada e principalmente à informação que muda a vida das pessoas em cada canto deste nosso pais/continente, e a imprensa regional está na linha de frente desta batalha desde sempre".

    Euds Ricardo
    Presidente AMECOM

    Mauro Sérgio
    Fundador AMECOM

  • COMUNICAÇÃO: VI Prêmio AmeCom homenageará personalidades da região

     

    Considerado um dos mais importantes eventos de premiação da imprensa do estado de São Paulo, o Prêmio Amecom chega à sua 6ª edição. Evento que reforça a relevância dos veículos regionais de comunicação e seu impacto no dia a dia da população.

    Criado em 2014 como forma de dar mais visibilidade e homenagear os veículos de comunicação regionais, o evento cresce a cada ano evidenciando a importância de uma imprensa cada vez mais responsável na relação com o poder público e com a sociedade.

    "Quando fizemos o primeiro Prêmio Amecom, tivemos muitas dificuldades pois não existia nenhum evento parecido na região que tivesse credibilidade. Graças ao apoio dos colegas da imprensa, conseguimos crescer e transformar o evento numa referência”, afirmou Mauro Sergio, fundador da entidade.

    VI Prêmio Amecom veículos

    “Nosso maior propósito é o de valorizar os profissionais e veículos regionais. Trabalhamos arduamente durante todo o ano para levar informação de credibilidade para a população e o Prêmio AmeCom é uma celebração e homenagem à este trabalho”, concluiu Euds Ricardo, atual presidente da AmeCom.

    A entrega dos troféus e homenagens desse ano acontecerá em um jantar num dos melhores buffets da região nesta segunda-feira, dia 02 de dezembro.

    HOMENAGEADOS 2019

    Veículo de Comunicação - Giro S/A

    Emérito da Comunicação - Francisco Rossi

    Empresário da Comunicação - Marcelo Sanazar

    Editora - Simone Peres

    Apresentador Tv/Rádio - Wilma Meireles

    Fotógrafo - Benjamim Sepúlvida

    Assessoria de Imprensa - Troféu CRISTIANE PICÃO - Alessandra Terra

    Político - Rubens Furlan

    Solidariedade - Aline Lins

    Segurança Pública - Dr. Youssef Chain (Polícia Civil) e
    Cel. Marcelo Vianna (Polícia Militar)

    Grande Mídia - Mauro Beting

    Educação - Professor Luiz Antônio (FIEB)

    Empresário - Troféu ACIB - Renaldo Calderini

    Jurídico - Dr. Lindenberg Pessoa

    Serviço

    VI PRÊMIO AMECOM
    2 de dezembro de 2019
    Buffet Platinum - Osasco

    19h Coquetel de recepção com música ao vivo
    20h Abertura do Salão Principal
    20h15 Cerimonial de Homenagens
    20h45 Jantar

  • SUICÍDIO: Coordenadoria da Juventude de Osasco promove palestras de prevenção nas escolas
     
    A Coordenadoria da Juventude de Osasco, órgão da Prefeitura do Município, vinculada à Secretaria de Governo, tem levado para escolas públicas da cidade, palestras sobre Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio. Os palestrantes falam para Estudantes do Ensino Médio e Fundamental.
    Preocupada com o tema e com a importância de se discutir o assunto não somente no mês de setembro - mês mundial de prevenção ao suicídio - a Coordenadoria da Juventude resolveu levar a discussão do tema também para as escolas. A partir do mês de setembro, a psicóloga Rita Amaral tem ministrado palestras e rodas de conversas com os estudantes.
    Na última quarta-feira, 16/10, a Coordenadoria da Juventude realizou promoveu a palestra na Escola Estadual Prof. Orlando Geribola, Jardim. Novo Osasco, zona Sul. Participaram do encontro os estudantes e professores daquela escola. O objetivo das palestras com a comunidade escolar .é de contribuir com preservação da vida dos jovens da periferia e alertar sobre importância de ouvir e auxiliar jovens que estejam passando por algum problema que possa levá-lo a pensar em suicídio.
    Outras escolas de Osasco irão receber as palestras nos próximos dias. E segundo a Coordenadoria da Juventude, a próxima reunião será no dia 22/10, na Escola Estadual São Paulo da Cruz, no Jardim Santo Antônio, zona sul de Osasco.
    De acordo com Vitória Silvestre Coordenadora da Juventude de Osasco. é necessário tratar com a juventude problemas apresentados dentro da sua realidade principalmente, em relação à qualidade de vida.
    "São problemas que podem levar a nossa juventude à morte precoce. Durante o mês de setembro, vimos um número absurdo de suicídios, principalmente, na faixa etária que tratamos com os jovens. Então, pensamos em politicas públicas que poderiam tratar sobre a prevenção desse grande problema, porém, não apenas no mês de setembro, mas também no decorrer do final desse semestre, como essas palestras e rodas de conversas com os alunos. Muitas vezes, os jovens não se abrem para falar de seus conflitos o que acaba acontecendo nas palestras. Além de abordarmos os temas sobre a valorização da vida, falamos também sobre políticas públicas voltadas aos jovens negros da periferia com a participação da sociedade visando atender às demandas desses jovens". (Informações da Coordenadoria da Juventude).

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.