Segunda, 24 Junho 2019 | Login
OSASCO: Hospital Veterinário Manchinha atende 600 animais em um mês de funcionamento

OSASCO: Hospital Veterinário Manchinha atende 600 animais em um mês de funcionamento Featured

 
Inaugurado há um mês (23/2), o Hospital Veterinário Público de Osasco – Unidade Manchinha - virou referência até para moradores de cidades vizinhas e, no período, já atendeu 600 animais, dos quais 200 retornaram para um segundo atendimento. Cerca de 15% do total de atendimentos foi direcionado a animais de outros municípios.
O espaço (Avenida Franz Voegeli, 930, Jardim Wilson, zona Sul) é vinculado ao Departamento de Fauna e Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), e atende cães e gatos, de segunda a sexta-feira, da 8h às 17h, com distribuição de 30 senhas por dia, a partir das 7h30.
Os casos mais atendidos são dermatológicos, piometra (infecção de útero), miíases em tumores (bicheira) e obstrução de vias urinárias. A maioria dos atendimentos é representada por cães, seguida de gatos. Não são atendidos animais silvestres.
Quando há procura por atendimento além das 30 senhas, os animais excedentes passam por triagem. Se a doença e a condição do paciente forem emergenciais e indicarem risco à vida, o pet é atendido normalmente.
Caso não se enquadre em um caso emergencial, é avaliado e medicado, se necessário. Após a medicação é solicitado ao tutor que retorne no dia seguinte (precisa pegar uma das 30 senhas disponibilizadas) para abertura do prontuário.
A unidade é a primeira a oferecer atendimento veterinário no município e foi batizada de “Manchinha”, homenagem ao cão morto em novembro do ano passado após ser agredido por funcionário de empresa terceirizada que prestava serviço a um hipermercado da cidade.
“A iniciativa (da Prefeitura) de criar o espaço é excelente, porque nem todas as famílias têm condições de pagar consulta ou tratamento”, resume a administradora de empresa Ângela Duarte, 61 anos, que diz fazer trabalho voluntário com animais de famílias carentes da Vila Menck (zona Norte da cidade).
“Trouxe o Bolinha, que tem 14 anos, para uma nova consulta. É de uma família que mora perto de casa. Me chamaram para prestar apoio porque o animal estava sem cuidados, com bicheira (já está em tratamento). Muitas pessoas não têm carro e não tratam do animal como deveriam”, completou.
Danilo dos Santos, 27, morador do Jardim Novo Horizonte (zona Sul) também recorreu ao hospital veterinário para uma avaliação de Mailo, um pinscher de 6 anos. “É uma iniciativa ótima porque nem todo mundo, como é o meu caso, tem condições. Só uma consulta está em média 70 reais. Segundo a veterinária, ele está com suspeita de leptospirose (infecção causada pela urina do rato). Já faz quase duas semanas que ele não come direito. Vai ter de fazer exames”.
Estrutura
A unidade Manchinha é administrada pela Associação de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa) e conta com uma ampla sala de espera, setor administrativo, centro cirúrgico, dois consultórios, salas para exames de coleta de sangue e imagem, refeitório para os funcionários e dois banheiros.
A equipe é composta por dois clínicos, dois cirurgiões, um anestesista, três enfermeiros, três auxiliares de limpeza e dois recepcionistas. O local oferece serviços de baixa complexidade: clínica médica, cirurgia geral, ultrassonografia e hemograma completo. Uma segunda unidade, com atendimentos mais complexos, deve ser inaugurada ainda no primeiro semestre deste ano.
Além do hospital veterinário, os animais da cidade também contam com o PET Parque, uma ampla área verde, inovadora e de lazer, com espaço de convivência para os cães brincarem ao ar livre, sem restrições, e fazerem atividades físicas nos aparelhos. O parque fica ao lado do Hospital Veterinário e funciona das 8h às 20h, de terça a domingo. (Texto: Marco Borba - Imagens: Ítalo Cardoso - Secom/PMO)
000

About Author

Related items

  • EMOÇÃO E HISTÓRIA: Espetáculo "A Infância: Promessa de Mãe!" emociona plateia no Glória Giglio

    Não perca nesta quinta-feira, às 19h, mais uma apresentação deste emocionante espetáculo no Teatro Municipal de Osasco.

     

    "A peça é intrigante, a história da Martha Zelaya e seu filho Erick é pano de fundo para algo muito maior. Rever nossos conceitos, questionar crenças e valores que tínhamos como absolutos realmente mexem com quem sonha em fazer a diferença na sociedade de hoje". Assim, expressou, emocionada, a nossa colega jornalista, Simone de Carvalho, nesta quarta-feira ainda no hall do Teatro Glória Giglio, onde acabara de assistir à peça que conta a história real da imigrante boliviana, Matha Zelaya e de seu filho Erik.

    Teatro Municipal de Osasco atores e convidados

    E a análise da Simone, que trabalha no seu dia a dia com a temática da mulher vítima de agressão, é uma síntese perfeita do espetáculo, dirigido por João Junior e Juão Nyn, apresentado pelo grupo de atores e músicos do Coletivo Estopô Balaio.

    Teatro Municipal de Osasco Gu e convidados

    É um espetáculo que leva você a refletir não somente sobre a luta de uma imigrante boliviana, mas, também sobre todo o contexto histótico, político, econômico e social da América Latina.

    Osasco foi a primeira cidade a receber o espetáculo, com duas apresentações - quarta, 18, e quinta-feira, 19/06. Até julho, eles vão se apresentar ainda em outras cidades paulistas, como Guarulhos, Campinas, Indaiatuba e também na Capital.

    Teatro Municipal de Osasco Gu capa

    O espetáculo é gratuito. (Renato Ferreira)

  • OSASCO: Prefeitura revitaliza Praça Dicran Echrefian em Presidente Altino
     
    O último sábado, 15/06, foi um dia de festa para os moradores do tradicional Bairro de Presidente Altino em Ossasco. Com a presença de, aproximadamente 250 pessoas, entre adultos e crianças -, o prefeito Rogério Lins entregou as obras de revitalização da Praça Dicran Echrefian, no centro do Bairro. O espaço passou por ampla reforma e recebeu novo paisagismo, piso intertravado, iluminação de Led, playground, equipamentos para atividades físicas ao ar livre, espaço Pet, lixeiras e novos bancos.
    Além do prefeito e da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, compareceram ao ato a vice-prefeita Ana Maria Rossi, secretários municipais, adjuntos, o presidente da Câmara, Ribamar Silva, demais vereadores da base de sustentação do governo, o presidente da comunidade armênia que mora no bairro, Ronaldo Vasilian, e representantes da Associação de Moradores de Presidente Altino (Amaltino).
    Praça de P Altino placa
    Rogério Lins parabenizou os moradores pelo empenho junto à administração para a obtenção da reforma. “É com os esforços de todos que construiremos uma cidade cada vez melhor. É uma conquista dos moradores. Passei dias desses aqui e vi que as famílias e os jovens voltaram a frequentar o espaço. Tem de ser mantido esse sentimento de pertencimento, porque quando a família ocupa não há espaço para a prática de coisas ruins”.
    Os moradores aprovaram as reformas. “A praça estava muito abandonado. Há uns 15 anos esperávamos por essa revitalização. Agora, com a troca da iluminação o local ficou bem mais agradável à noite. Traz uma sensação maior de segurança. As pessoas até voltaram a frequentar”, relatou Márcia Jampietro. “É bom ver que agora a prefeitura está olhando mais para o bairro. A criação do espaço Pet foi boa porque agora dá para trazermos nossos animais. Só que os moradores precisam ajudar a preservar e recolher a sujeira dos animais, para que tenhamos sempre um ambiente limpo”, completou Mara Gudjencian.
    Antes da cerimônia, o prefeito acompanhou as finais da Copa Serel sub-7 (Vem que Tem x São Paulo) e sub-11 (São Paulo x Rubro Negro Osasco), no campo do Seno, no Novo Osasco. Também visitou o campo do Estrela Futebol Clube, no Jardim Belmonte. A direção do clube, fundado em 1962, reivindica a permissão do uso do espaço. (Texto: Marco Borba - Imagens: Leandro Palmeira - Secom)
  • OSASCO: Zona Norte receberá Hospital da Criança, anuncia Rogério Lins

    Nesta quarta-feira, 12/06, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, anunciou que em breve Osasco contará com uma unidade do Hospital da Criança. O prédio terá três andares, 40 leitos de internação e dez de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

    Rogério Lins

    Rogério Lins, Prefeito de Osasco

    “Já temos os recursos e o projeto está em fase final de elaboração. Em seguida será aberto o processo licitatório. O hospital terá todas as especialidades e infraestrutura necessárias para atender nossas crianças. Há anos nossa população reivindicava um hospital infantil. Agora estamos perto de tornar esse sonho realidade”, disse o chefe do Executivo osasquense, durante a visita ao local que sediará a unidade hospitalar.

    O Hospital da Criança de Osasco será construído na Avenida Presidente Getúlio Vargas, próximo à Policlínica da zona Norte, no Jardim Piratininga. (Texto:Marco Borba - Imagem: Jean Bueno/Secom)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.