Quinta, 18 Julho 2019 | Login
MARGINAL PINHEIROS: Prefeitura libera rodízio e CPTM interrompe circulação de trens em trecho de viaduto que cedeu

MARGINAL PINHEIROS: Prefeitura libera rodízio e CPTM interrompe circulação de trens em trecho de viaduto que cedeu Featured

Problema na ponte da Marginal Pinheiros afeta também o transporte ferroviário. CPTM interrompe a circulação de trens entre as estações de Pinheiros e Ceasa
 
 
A Prefeitura de São Paulo vai liberar o rodízio municipal de veículos em trecho da Marginal Pinheiros por causa dos transtornos provocados pela interdição da via após o viaduto localizado na altura do Parque Villa Lobos, na zona oeste da cidade, ceder cerca de dois metros, formando um grande degrau.
A circulação de todos os veículos será liberada no sentido Castelo Branco, entre a Avenida dos Bandeirantes e a Ponte dos Remédios, a partir da próxima quarta-feira (21). Até o dia 20, o rodízio já estava suspenso devido ao feriado prolongado.
A decisão tem o objetivo de minimizar os transtornos provocados pela interdição total da pista expressa da Marginal Pinheiros para obras de recuperação do viaduto. A suspensão será adotada até a liberação total da pista.
Estrutura
A estrutura do viaduto localizado na altura do Parque Villa Lobos, na zona oeste da capital paulista, que cedeu na madrugada de ontem (15), sofreu uma movimentação de sete milímetros nesta manhã (16). As ações para escoramento da estrutura foram aceleradas após a movimentação.
“A estrutura, quando rompe, tem que redistribuir os esforços internos. Então é isso que está acontecendo. Ela está se movimentando, distribuindo as tensões. E vai aparecendo uma movimentação ou outra. O nosso objetivo nesse momento é garantir a segurança e fazer com que a estrutura não venha a colapso”, disse o secretário municipal de Infraestrutura Urbana, Vitor Aly.
“Estamos acelerando as medidas de segurança no sentido de preservar a integridade do viaduto no que for possível para que a gente volte com segurança a pensar no que vamos fazer em termos de recuperação estrutural do viaduto”, acrescentou.
Segundo ele, o risco de desabamento ainda existe e o processo de escoramento da estrutura foi acelerado. Devido à trepidação causada à estrutura, a circulação de trens da Linha 9-Esmeralda, da CPTM, que passa sob o viaduto, foi interrompida entre as estações Pinheiros e Ceasa na manhã de hoje (16). As estações Villa Lobos-Jaguaré e Cidade Universitária estão fechadas. O sistema de ônibus gratuito Paese foi acionado e faz a integração no trecho interrompido.
“Depois do escoramento, nós vamos estudar para saber o que aconteceu com a estrutura. Nós não sabemos o que aconteceu. É exatamente isso, a falta de conhecimento do prejuízo que foi esse acidente à estrutura, o que causou os danos à estrutura, não temos noção. Eu não sei se o cabo de proteção escoou, rompeu, não sabemos”, disse o secretário.
 
Sem trem
Com o risco de desabamento do elevado na pista expressa da Marginal Pinheiros, ficou também prejudicado o transporte ferroviário na região. A CPTM interrompeu a circulação dos trens da Linha Osasco/Grajaú e fechou as estações Villa Lobos-Jaguaré e USP-Cidade Universitária. Assim, os trens circulam somente entre Osasco e a estação Ceasa e de Pinheiros ao Grajaú. A CPTM acionou o sistema Paese (ônibus gratuito) com a SPTrans. (Agência Brasil e G1)
000

About Author

Related items

  • DESABAMENTO DE PRÉDIO: Depois de um ano da tragédia, as coisas mudaram com o novo Governo

    Desabamento de prédio no Paissandu

    Após pegar fogo, o prédio desabou e matou sete pessoas. Mais dois moradores continuam desaparecidos depois de um ano.

    No dia 1º de Maio - Dia do Trabalho - de 2018, a cidade de São Paulo registrava mais uma tragédia: incêndio e desabamento de um prédio ocupado irregularmente no Lardo do Paissandu. Na época, denunciamos em vídeo que as pessoas que morreram ali - sete mortos e dois desaparecidos - foram vítimas de uma tragédia anunciada provocada pelo descaso de nossas autoridades.

    Passado um ano, parece que esse quadro, felizmente, mudou. O Governo Federal, proprietário do imóvel, já autorizou a venda do terreno e as fiscalizações foram intensificadas contra os líderes de movimentos invasores.

    Com o Governo Bolsonaro, praticamente, acabaram essas invasões criminosas praticadas pelo MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), criado e comandado pelo ex-candidato à Presidência da República, Guilherme Boulos (PSOL).

    Assim, como aconteceu com o MST (Movimento dos Sem Terra) que, sem as verbas públicas não fazem mais invasões em propriedades rurais, também não se registra mais a farra de invasões de prédios urbanos pelo MTST, que aconteciam em governos anteriores. (Renato Ferreira)

    Veja, aqui, o vídeo sobre nossa opinião feito no dia 2 de maio de 2019: https://www.facebook.com/noticiaseopiniao/videos/1678578625558700/?__xts__

  • SÃO PAULO: Prefeitura conclui elevação de viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros
    Segundo o Prefeito Bruno Covas (PSDB), após término de macaqueamento, hipótese de demolição 'foi 100% descartada'. Circulação de trens em trecho da Linha-9 Esmeralda é liberada.
     
    "Já descartamos a hipótese de demolir o viaduto", diz prefeito de São Paulo
    A Prefeitura de São Paulo ergueu em 1,60 metro o viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros, na Zona Oeste da cidade, e concluiu o processo de elevação da estrutura.
    Os trabalhos de macaqueamento começaram na manhã de sábado (1°). O encerramento foi anunciado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) por volta das 15h deste domingo (2). A Prefeitura acredita que, após essa etapa, em 15 dias será possível definir o cronograma da obra de recuperação.
    Bruno Covas
     
    "Concluímos 100% do macaqueamento. Agora vamos poder ter, em duas semanas, a noção clara de qual vai ser a obra necessária, e ter um prazo para dar às pessoas", afirmou Covas. "Hoje a gente descarta 100% a hipótese de demolir o viaduto", complementou o prefeito.
    Segundo Covas, a velocidade dos trabalhos superou as previsões da gestão municipal. A expectativa inicial era começar a fase de testes do macaqueamento no sábado. O bom andamento do processo, porém, permitiu que a elevação fosse encerrada na tarde deste domingo.
    "Ocorreu tão bem o teste que hoje mesmo ele já foi concluído. Estamos hoje no 18° dia fazendo aquilo que a gente esperava fazer entre o 25° e o 30° dia depois do incidente. Isso porque só nessas últimas 12 horas foram 2 mil homens/hora trabalhando aqui para poder entregar isso", disse Covas.
    O viaduto, localizado em frente ao Parque Villa-Lobos, cedeu na madrugada do dia 15 de novembro. Cinco carros passavam pelo local no momento do incidente. Os veículos foram danificados e duas pessoas ficaram levemente feridas.
    Macaqueamento
    Seis macacos hidráulicos foram acionados pela primeira vez por volta das 9h deste sábado. Os engenheiros calculam que o viaduto que cedeu estava recebendo uma carga de 550 toneladas e essa pressão foi aliviada quase pela metade com o apoio dos macacos hidráulicos.
    Cada macaco tem capacidade para erguer 300 toneladas. Eles foram instalados sobre o trecho do viaduto que está apoiado em dez estacas. (G1)
  • MANUTENÇÃO: Engenheiro recomenda obras urgentes em viaduto de Osasco

     

    Em meados de setembro deste ano, o vereador Ralfi Silva (Podemos), de Osasco, recebeu uma denúncia sobre uma anomalia (fissura) no Viaduto do Complexo Fuad Auada sobre o Rio Tietê. A fissura foi constatada na alça que liga as zonas Sul e Norte e acesso à Rodovia Castelo Branco sentido Interior. Na época, ele foi ao local e conferiu a veracidade da denúncia.

    Ralfi

    Vereador Ralfi Silva, de Osasco

    No último domingo, 18/11, devido ao incidente no viaduto da Marginal Pinheiros, o vereador voltou ao local e constatou que fissura tinha aumentado, fato que levou Ralfi Silva a solicitar um laudo ao engenheiro Marcio Stuani, a fim de pedir providências à Prefeitura de Osasco.

    Engenheiro Márcio Stuani

    Engenheiro Marcio Rogerio Stuani

    Nesta terça-feira, acompanhado engenheiro, Ralfi Silva distribuiu cópia desse laudo aos jornalistas na Câmara Municipal. O documento será apresentaddo aos demais vereadores na sessão ordinária da próxima quinta-feira, dia 22.

    Viaduto de Osasco fissura

    Fissura na junta de dilatação do viaduto

    Na página 7 do laudo, sobre o grau de Gravidade da Ocorrência, o engenheiro afirma: "Conforme os anexos, chegamos à conclusão de que os danos causados à obra de arte são considerados altos, com implicação de serem agravados com o passado do tempo, podendo até levar ao colapso estrutural (levando a uma roptura ou queda do viaduto em questão)".

    O jornalista Renato Ferreira, de Notícias & Opinião, conversou com o vereador Ralfi Silva e com o engenheiro Marcio Stuani, que dá mais detalhes sobre o viaduto de Osasco e também fala sobre a ponte que cedeu na Marginal Pinheiros. (Renato Ferreira)

    Confira o vídeo da entrevista aqui: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/2045345322222364?

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.