Segunda, 17 Dezembro 2018 | Login
Carapicuíba vai revitalizar o Parque dos Paturis

Carapicuíba vai revitalizar o Parque dos Paturis Featured

No próximo final de semana, a Prefeitura de Carapicuíba dá mais um passo importante para a revitalização do Parque dos Paturis. Será assinada a ordem de serviço para início das obras de reforma de reurbanização desse importante parque que fica na divisa com a cidade de Osasco. O evento será realizado no domingo, das 10 às 14 horas, e contará com grande dia de lazer para os moradores, com aulas de ritmo, brinquedos infláveis e atividades recreativas.
O Parque dos Paturis compreende uma área de mais de 189 mil m², o equivalente a cerca de 25 campos de futebol. É um local que ficou abandonado por vários anos sem anteder os anseios da população, devido ao imbróglio jurídico de não pertencer ao município de Carapicuíba e, sim, à Cohab-SP.
O projeto de revitalização do Parque dos Paturis inclui cercamento, câmeras de videomonitoramento, nova pista de caminhada, ciclovia, campo de grama sintética, reforma da pista de skate, novos banheiros e salas de administração.
Com mais de R$ 3,5 milhões de recursos do Governo do Estado, por meio do FUMEFI (Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento), as obras de revitalização do Parque dos Paturis começam ainda neste mês de junho.
Outras obras em Carapicuíba
Em breve será entregue a nova Unidade de Fisioterapia, que vai funcionar ao lado da UBS Central, no Parque Gabriel Chucre.
O Corredor Oeste, que em Carapicuíba inclui as avenidas Desembargador. Dr. Eduardo Cunha de Abreu, Mário Covas e Deputado Emílio Carlos, vai receber nova iluminação, com 292 luminárias de LED e cabeamento subterrâneo.
A Prefeitura anuncia também a construção de três novas escolas de educação infantil nos bairros da Cohab, Egílio Vitorello e Rodolfo Severino Cândido. (SECOM/PMC)
000

About Author

Related items

  • IMPASSE: Exército impede acesso de equipes da prefeitura de Osasco a conjunto habitacional
     
    Nessa terça-feira, às 9 horas, a Prefeitura de Osasco enviará, novamente, suas equipes para realizar as obras de recapeamento na via de acesso ao Conjunto Habitacional Miguel Costa, construído em área anexa ao Exército, no bairro de Quitaúna, zona Sul da cidade.
    Na semana anterior, homens do Exército impediram o acesso dos caminhões, alegando que a via, ao lado do quartel, é para uso exclusivo das unidades militares.
    Entenda o caso
    .O Conjunto Miguel Costa é um projeto do governo federal em parceria com a Prefeitura e teve início em 2016. Na área onde os prédios foram construídos, havia uma comunidade carente, vivendo em moradias muito precárias.
    Essas famílias chegavam ao terreno pelo acesso de nível da estação de trem – onde há uma cancela – que dá acesso a uma via pública (entre o Quartel do Exército e a linha férrea)
    . O Conjunto Habitacional, construído para atender a demanda habitacional, abrigará a população que já morava na área, além de moradores do Rochdale e do Jardim Santa Rita.
    .Foram realizadas inúmeras reuniões entre Prefeitura e integrantes do Exército. A última reunião entre as partes ocorreu em outubro, onde foram apresentados os estudos da Prefeitura para acesso dos futuros moradores ao Conjunto Habitacional Miguel Costa:
    1 – construção de um túnel,
    2 – viaduto transpondo a Avenida dos Autonomistas e passando sobre a linha férrea, e
    3 – nova saída pela extensão da avenida Marginal (Avenida das Nações Unidas)
    A extensão da avenida mostrou-se como a alternativa técnica e financeiramente mais viável e rápida. Para a extensão dessa via seria necessário a seção de área da União/Exército de aproximadamente 340 metros de comprimento e 15 metros de largura.
    Prefeitura e Exército ainda não entraram em acordo, pois o Exército está relutante, alegando que ocupar o Conjunto Habitacional comprometeria a segurança da unidade militar.
    Para a execução da obra, o projeto foi aprovado em todas as instâncias competentes.
    Serviço:
    Recapeamento de via de acesso ao Conjunto Miguel Costa
    Dia: 4/12
    Local: Avenida dos Autonomistas, em frente ao quartel do Exército, em Quitaúna, em Osasco.
    Contato: Simone Trino (99952-0517) ou Olga Liota (98839-6164).
  • Prefeitura de Osasco trocará componentes de junta de dilatação dos viadutos Fuad Auada e Tancredo Neves
     
    A Prefeitura de Osasco já está organizando o processo licitatório para a contratação de empresa especializada em manutenção de pontes e viadutos para realizar a troca da cinta emborrachada que reveste a junta de dilatação do Complexo Viário Fuad Auada (pista sentido Centro-Rochdale) e do Viaduto Tancredo Neves (km 18-Jardim Piratininga). A estimativa é de que os trabalhos sejam iniciados entre dezembro e janeiro.
    A pista do viaduto Fuad Auada tem cerca de 12 metros de largura e o espaço entre uma ponta e outra da estrutura de concreto armado que forma o piso aproximadamente 15 centímetros. A pista do Tancredo Neves tem cerca de 8 metros de largura. É entre as estruturas que está situada a chamada junta de dilatação e é nela que será instalada a nova cinta de borracha.
    A junta de dilatação serve para evitar que as partes da estrutura tenham contato, para suportar os movimentos decorrentes de retrações e dilatações e também ajuda a manter a elasticidade do piso sem causar trepidações.
    Rogério Lins no viaduto 2
     
    Acompanhado do secretário Cláudio Monteiro e de engenheiros da Secretaria de Obras e da Defesa Civil, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, vistoriou o local na segunda-feira, 19/11, e pediu celeridade no processo.
    “O viaduto não tem nenhum problema estrutural, conforme os próprios engenheiros já nos asseguraram em visitas anteriores. O material apenas sofreu o desgaste natural da ação do tempo. Essa fenda na junta de dilatação é normal em qualquer viaduto no mundo. A população pode ficar despreocupada. Tentaremos fazer essa troca o mais rapidamente possível”, disse o chefe do Executivo. (Texto: Marco Borba - Imagens: Ítalo Cardoso/Secom)
     
  • MANUTENÇÃO: Engenheiro recomenda obras urgentes em viaduto de Osasco

     

    Em meados de setembro deste ano, o vereador Ralfi Silva (Podemos), de Osasco, recebeu uma denúncia sobre uma anomalia (fissura) no Viaduto do Complexo Fuad Auada sobre o Rio Tietê. A fissura foi constatada na alça que liga as zonas Sul e Norte e acesso à Rodovia Castelo Branco sentido Interior. Na época, ele foi ao local e conferiu a veracidade da denúncia.

    Ralfi

    Vereador Ralfi Silva, de Osasco

    No último domingo, 18/11, devido ao incidente no viaduto da Marginal Pinheiros, o vereador voltou ao local e constatou que fissura tinha aumentado, fato que levou Ralfi Silva a solicitar um laudo ao engenheiro Marcio Stuani, a fim de pedir providências à Prefeitura de Osasco.

    Engenheiro Márcio Stuani

    Engenheiro Marcio Rogerio Stuani

    Nesta terça-feira, acompanhado engenheiro, Ralfi Silva distribuiu cópia desse laudo aos jornalistas na Câmara Municipal. O documento será apresentaddo aos demais vereadores na sessão ordinária da próxima quinta-feira, dia 22.

    Viaduto de Osasco fissura

    Fissura na junta de dilatação do viaduto

    Na página 7 do laudo, sobre o grau de Gravidade da Ocorrência, o engenheiro afirma: "Conforme os anexos, chegamos à conclusão de que os danos causados à obra de arte são considerados altos, com implicação de serem agravados com o passado do tempo, podendo até levar ao colapso estrutural (levando a uma roptura ou queda do viaduto em questão)".

    O jornalista Renato Ferreira, de Notícias & Opinião, conversou com o vereador Ralfi Silva e com o engenheiro Marcio Stuani, que dá mais detalhes sobre o viaduto de Osasco e também fala sobre a ponte que cedeu na Marginal Pinheiros. (Renato Ferreira)

    Confira o vídeo da entrevista aqui: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/2045345322222364?

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.